Uma imagem espantosa

Maris

Quanto, ó mamãe, procuramos os teus olhos!”
É extraordinária em si mesma, dispensa explicações, isto é, se não fosse ligada aos fatos que estou para relatar.

Durante a peregrinação que guiei no ano passado em Medjugorje para o festival dos jovens, um senhor que estava conosco, Giussepe Tomarchio di Mascali (da região da Catania), afirma de ter tirado uma foto da estátua de Nossa Senhora que está colocada no fundo da nave central na parte direita da igreja de São Tiago em Medjugorje. Era 1 de agosto, as 15:06. Ele sentiu como atirado a andar rapidamente para a estátua diante da qual naquele momento estava livre do parapeito artificial que impede aos fiéis de se aproximar mais. Encontrando-me frente a frente com a estátua, ele mesmo, não sabendo como, tirou uma foto de seu rosto, mas sem dar-se conta do resultado.

Alguns dias depois, no dia 5 de agosto, durante a viagem de retorno da visita a Comunidade de Novo Horizonte em suas nova sede e depois de ter participado da apariçãoo de Nossa Senhora a vidente Marija, uma prima (Pina) do senhor Tomarchio, revendo as fotos no celular, viu uma imagem de Nossa Senhora de beleza do rosto, mas sobretudo dos olhos daquela imagem, que pareciam os olhos de uma pessoa viva e não aquele de uma estátua. “Quero esta foto!”, exclamou a prima. Maior assombro teve o senhor Tomarchio ao constatar a presença de um rosto totalmente diferente daquele que tinha fotografado dentro da igreja. De volta a casa, na Sicilia, o celular foi levado a um fotógrafo na intenção de extrair o arquivo. A foto impressa começou a atrair todos aqueles que a viram. A imagem lembra a que existe em Tihaljina, onde o grupo não visitou.mas com algumas diferenças desconcertantes: o rosto não é oval como na estátua. Aquilo que mais impressiona são os olhos, que alguns não conseguem examinar por muito tempo, tanto que são aqueles de uma pessoa viva. Aumentando a imagem se descobre também que naqueles olhos estão presentes os cílios. O olhar intenso dá a sensação de uma pessoa que está pronta a chorar. São olhos que te interrogam, que te examinam maternalmente, que te repreendem que, depois de vê-los, te perseguem beningamente, ajudando-o a responder a Sua chamada. São olhos misericordiosos e tristes.

Se trata de uma imagem que será difundida. E se também não fosse de origem extraordinária, mas feita pelas mãos do homem, se fariam os maiores cumprimentos por ter realizado esta obra prima, de uma intensidade sem comparação. Talvez seja um sinal para a pessoa que a tirou, da qual não há motivo de duvidar, talvez seja um presente para o nosso grupo. Mas o que quer que seja, estou convencido que esta é uma situação extraordinária para escutar o chamado de Maria que fala com os olhos, aqueles olhos misericordiosos que a cada dia nos chama e dirige-se a nós. Uma nova tentativa de implorar a nossa conversão e de levar em séria consideração os seus apelos. Entre tantas imagens que circulam e se consideram milagrosas, esta tem o prestígio de se fazer sentir vivo o chamado de Maria.

Mas existe ainda outro fato que a mim me parece se possa aproximar desta imagem, que não sinto de chamar foto e que, a menos para o nosso grupo, constitui a confirmação de um sinal. No ano passado no nosso grupo também no festival de jovens reproduzo um outro relato particular.

Estávamos subindo o Podbrdo (a colina das aparições), quando passando ao lado da velha casa de Vicka, notamos um grupo que esperava a vidente. Ninguém da multidão de milhares de peregrinos presentes em Medjugorje naquele dia sabiam deste encontro. Assim desviamos a rota dos meus peregrinos no pátio interno em torno da escada que tradicionalmente serve para Vicka falar a todos aqueles que desejam encontrá-la. A um certo ponto de sua palestra aos peregrinos, Vicka começou a impor as mãos nos presentes e a rezar sobre eles. Uma jovem senhora de nosso grupo estava atrás de Vicka quando já tinha perdido a esperança de falar com ela sobre os seus problemas, acabou se encontrando repentinamente diante de Vicka que lhe impunha as mãos. Começou a chorar, quando Vicka a chamou pelo nome, uma vez que não se conheciam antes. “Como sabe o meu nome ?”, perguntou. Vicka responde: “Me disse a Senhora” responde Vicka. Foi o momento no qual esta senhora de nosso grupo não viu mais o rosto de Vicka mas o vulto de Nossa Senhora que lhe falava. Os olhos, de modo particular eram de um azul indescritível. Por alguns dias esta senhora não foi capaz de contar a sua experiência. Todo o restante do dia quis permanecer sozinha, considerando tudo aquilo que lhe tinha acontecido. Nem mesmo a noite quis sair do seu quarto, apesar de estar acontecendo um concerto gratuito de Andrea Bocelli (7 de agosto de 2008).

Quando algum tempo faz a mostrei e presenteei a imagem da Virgem da qual estamos falando, com grande emoção me disse: “Quanto procurei estes olhos!”

Em sintonia com o senhor Tomarchio, pensamos de deixar a disposição de todos esta imagem, sem nenhuma pretensão. Cada um que a julgue por si! A única coisa que pedimos é que a imagem seja acompanhada de sua história. E para evitar, como já aconteceu, que tantos se valham em despropósito de dizer que esta é sua própria experiência. É um dom para todos. Que ao menos venha escrita a legenda: IMAGEM FOTOGRAFADA EM MEDJUGORJE PELO SENHOR GIUSSEPE TOMARCHIO DE MASCALI (CATANIA) NO DIA 1 DE AGOSTO DE 2009 NA HORA 15:06 DO ROSTO DA ESTÁTUA QUE SE ENCONTRA DENTRO DA IGREJA DE SÃO TIAGO EM MEDJUGORJE. Isto é para evitar que algum especule sobre a imagem. Esta imagem é extraordinária de qualquer parte venha.

Inútil procurar o arquivo original pois depois de ter extraído o arquivo a primeira vez, o celular do senhor Tomarchio quebrou.
Eu intimamente tendo pela sua autenticidade. Todavia se alguém já conheça esta mesma imagem, sinta-se a vontade de contestar.
A imagem será colocada ao juízo de alguns videntes. No entanto já rezo diante dela.

Diácono Franco Sofia

Fonte: Clique aqui

Comentários Facebook

1 comentário


  1. Sem dúvida e muito bem pensado deixar bem explicito a origem do verdadeiro ROSTO da Mãe Santa. Já o afirmei, tenho aqui junto da minha escrevaninha, no écran do PC e no meu quarto. Às vezes, dá a sensação de um monólogo ou de estar ali na Colina. Se toda gente olhasse bem, sem arrogâncias ou dúvidas, até em suas casas, se modificaríam, mas não se pode obrigar ninguém. Este ROSTO já o classifico como um SINAL.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *